28 de fev de 2012

Fala Killjoy: Leeh Way (@sapphirepoison)


Hey Pessoal, a entrevista de hoje é com a capista da equipe do Look Alive, a Leeh Way. Enjoy 



Olá Leeh,estou muito feliz em entrevistá-la! Sem mais bla bla bla,vamos a primeira pergunta? \o/

FC: Como você conheceu o My Chem?
Leeh: Nossa, faz muito tempo, mas eu me lembro bem. Foi entre 2005/2006  e eu estava assistindo MTV. Lembro de ter mudado de canal e quando voltei estava tocando Helena. Eu me identifiquei com o estilo da banda na hora.

FC: Desde esse dia,como o MCR se tornou tão importante na sua vida? Foi algo momentâneo ou levou algum tempo?
Leeh: Bom, demorou uns seis anos sabe?! Eu gostava da banda, mas eu não me sentia fã, pouco sabia sobre eles. O mais engraçado fora que durante todo esse tempo minha familia meio que me incentivava a ouvir o My Chem, principalmente meu primo. Ele me deu um celular com todas as musicas deles e eu nem ligava muito na época. Acho que foi preciso passar por momentos dificeis e notar que eles estavam ali me ajudando a aguentar tudo isso pra perceber o quão importante eles sempre foram pra mim.

FC: Qual é o álbum deles com o qual mais se identifica?
Leeh: Ahn, me identifico mais com o Revenge. Cada musica desse album me emociona, me toca de uma forma diferente. É cliche falar isso, mas é como se todas as musicas do Three Cheers for Sweet Revenge tivessem sido escritas pra mim, sabe?!

FC: Você é do tipo fanática ou é mais na sua?
Leeh: Eu tento ser mais na minha, mas não consigo HAHAHA. Por ser meio fanatica já me meti em muita confusão =/

FC: Depois de mandar sua inscrição para as vagas na equipe,você foi escohida. Como foi desde que leu o post no tumblr até que recebeu a grande notícia?
Leeh: Foi rapido e incrivel! Eu não esperava ser escolhida, na realidade nunca espero. Eu entrei no tumblr, li o post e pensei " Nossa legal, vou tentar" mas nunca passou pela minha cabeça entrar na equipe. Receber a notícia de que eu havia sido escolhida me deixou muito feliz!

FC: Você conhecia o FC Look Alive Killjoys antes disso? Participou de algum projeto nosso?
Leeh: Eu conhecia, mas muito pouco. Eu tentei participar de um projeto, eu acho, não me lembro.

FC: Além de nossa Staff,Killjoy e fofa,você também escreve fanfics. Como as idéias para elas surgem e como as leitoras as recebem? Há algum toque do MCR nisso?
Leeh: Awww. Bom, as minhas ideias pra fictions sempre surgem de uma musica. Geralmente minhas fictions são sobre vampiros, zumbies, coisas sobrenaturais no geral. As leitoras, bom tenho poucas - que eu saiba - mas elas sempre gostam, acham minhas fics fofas, elas são lindas. Sempre há um toque de MCR nas minhas fics, tanto que a maioria é deles ou então alguma musica deles me inspira a escrever determinada fic.

FC: Não vou nem repetir que estou super feliz e honrada,amo entrevistar as pessoas,principalmente Killjoys lindas como tú. Deixe um recado á aquelas que nos acompanharam até o fim dessa entrevista!
Leeh:  Aww sua linda! Hey pessoal, vocês que leram essa entrevista: muito obrigada vocês são uns lindos por lerem isso até o fim!! Ah não deixem de acompanhar o FC look alive e espero que vocês estejam realmente gostando, como eu também estou. Beijoos sugar's :)

Pra acessar o twitter da entrevistada clique aqui

27 de fev de 2012

Nota: Sobre Aumenta O Som (27/02)


  Infelizmente não consegui postar aqui á tempo por motivos pessoais. Por isso,hoje não terá o quadro #AumentaOSom. 
  Me desculpem,mas é que está tarde para mim por causa dos compromissos escolares,e eu definitivamente não quero postar algo ruim aqui,algo incompleto. O #ProjetoGerard está engolindo meu tempo no FC...
  Amanhã teremos sim o #FalaKilljoy,o quadro que pela enquete deu como favorito dos Killjoys que vêem o blog. E segunda que vêm teremos o #AumentaOSom com a banda que vocês escolheram,o McFly !
  Mais uma vez,minhas sinceras condolências.

Kisses'

23 de fev de 2012

Resenha: I Brought You My Bullets You Brought Me Your Love




Oi pessoal, aqui estou pra mais uma resenha. Provavelmente, hoje eu falaria do Danger Days, mas não quero causar polêmica, pelo menos não por enquanto rs. Vamos ao que interessa, espero que gostem:




O “I Brought You My Bullets You Brought Me Your Love” mais conhecido como bullets é um álbum que mais mostra quem é o My Chemical romance. Não que os outros álbuns não façam isso, mas o bullets é onde tudo se inicia. Costuma-se acreditar que primeiros são ruins pela falta de recurso de algumas bandas pra fazerem algo realmente bom, mas o bullets é incrível. Ele é basicamente é o talento e criatividade da banda sendo apresentado ao publico underground de onde logo sairiam.
Como não poderia deixar de ser, o bullets assim como todos os outros álbuns da banda é um álbum com conceito. A história aqui é dos amantes demolidos que são mortos e vão para o inferno, história que foi concluída no Three Cheers for sweet revenge.
Acho que meio impossível não gostar desse álbum. Não porque ele sejam o primeiro, portanto um dos mais importante na história da banda, mas porque cada musica pode alguma forma descrever todos os seus sentimentos sem deixar nada de fora.  Escutar o bullets e como se eu estivesse lendo um caderno meu, ou qualquer coisa sobre mim mesma. É como se eu olhasse de um modo ambicioso pra minha vida e escolhesse as palavras e frases mais belas pra descrevê-la depois. Esse é o maximo que posso descrever o que sinto pelo bullets, toda a minha adoração por ele.

 As musicas:

1. Romance
É o “intro” da histórias dos  “demolition lovers”. Na realidade a musica nem é da banda é uma canção espanhola chamada “Love romance”. Na realidade eu não tenho muito o que dizer sobre está musica, apenas um intro introduzindo a quem ouve na história.

2. Honey, This Mirror Isn’t Big Enough for the Two of Us
Vou causar polêmica: Honey é a que eu menos gosto do bullets!! Me processem, mas ela não combina comigo. Embora eu bem reconheça o fato de que honey - como todas as outras - foi muito bem feita e é incrivelmente boa. No conceito do album, essa musica representa a quebra do relacionamento dos protagonista. Pra vocês não sairem processando, gosto bastante da melodia e como ela muda aumentando o nivel da musica.
Frase favorita: and the beauty that I'm faking lets me live my life like this (E a beleza que eu estou fingindo permite-me viver minha vida assim)

3. Vampires Will Never Hurt You.
Meu deus, como amo essa musica. O significado dela é muito forte pra mim, ligando o fato de que todos os dias você tem que lutar pra não ser “sugado” por um vampiro da nossa sociedade. É uma metafora, e eu entendendo bem. Os vampiros da musica, você encontra em qualquer lugar, pessoas que pisam nas outras pra conseguirem o que querem, politicos tirando dinheiro da população sem necessidade alguma. A Vampires é sobre você fugir disso, não “sugar” a vitalidade das pessoas e nunca deixar que as pessoas “suguem” a sua. Pra mim e na minha realidade, é basicamente isso. É uma das minhas favoritas do album!
Frase Favorita: Fatality is like ghosts in snow and you have no idea what you're up against (A fatalidade é como fantasmas na neve e você não tem idéia do que está enfrentando)

4. Drowning Lessons.
Nunca havia parado pra escutar o quanto essa musica é perfeita, mas de todas do bullets ela é a minha favorita. Fala sobre você fazer tudo por alguém e esse alguém simplesmente não corresponder, então você deseja que este alguém vá embora. É um pouco complexo de entender no começo - pelo menos pra mim fora assim -, mas depois ficou mais facil a cada vez que eu escutava esta musica. Pra mim ela é uma musica de despedida, mas algo meio dificil e ao mesmo tempo tão desejado. Bem complexo. O que mais me encanta na Drowning Lessons é como as palavras foram bem colocadas, como elas se conectam entre si deixando a musica unicamente perfeita.
Frase favorita: Let's say goodbye, the hundreth time. And then tomorrow we'll do it again (Vamos dizer adeus, pela centésima vez. E então amanhã a gente faz isso de novo)

5. Our lady of sorrows
A lady of sorrows fala sobre amizade, mesmo que não pareça e agora ela parece fazer sentido pra mim mais do que nunca. É você parar pra escutar essa musica e se tocar como tem amigos otimos e basta que você grude a merda da sua mão na deles pra nunca mais voltar a sentir medo. A gente não percebe os bons amigos, fala merda pra eles e no final se vê sozinho, é isso que esta musica me faz pensar e mesmo que todos discordem ou concordem continuarei pensando nisso até o fim. Ela linda, mas pra mim parece acabar rapido demais e 2:05 de musicas não são suficientes pra mim, ainda mais pra essa musica. Lady of sorrows é outra musica do bullets que diz exatamente tudo que eu sinto. 
Frase favorita: We could be perfect one last night, and die like star-crossed lovers when we fight (Nós poderíamos ser perfeitos uma última noite, e morrer como amantes de cruzadas estrelas quando nós brigamos)

6. Headfirst for Halos
Essa musica foi uma que me fez acordar pra vida e me impediu de cometer a maior besteira que uma pessoa pode cometer. Ela fala sobre você parar pra pensar coisas felizes em vez de se matar. Basicamente um hino contra o sucidio, um musica foda que provavelmente você deve prestar muita atenção quando ouvir o bullets, ela é bem Foda!!!! E como diz a musica: “tenha pensamentos felizes”!
Frase favorita: And I think I'll blow my brain against the ceiling, and as the fragments of my skull begin to fall (E eu acho que irei explodir meu cérebro contra o teto e enquanto os fragmentos da minha caveira começam a cair)

7. Skylines And Turnstiles
Skylines and turnstiles é a primeira musica do MCR, ou seja, um classico. A musica fala sobre os atentados ás torres gemeas nos Estados unidos. Gerard presenciou isso e então fez a musica junto com o ex baterista matt pelissier. Eu acho esta musica muito profunda, verdadeira e sincera do cd. A a mais direta de todas. Você não pode deixar de ouvir essa.
Frase favorita: And if the world needs something better, let's give them one more reason now, now, now (E se o mundo precisa de algo melhor, vamos dar a eles mais um motivo agora)

8. Early sunsets over monroeville
Outra musica que eu simplesmente amo. Ela é linda!!  Não, serio, o contexto do filme que inspirou essa musica é o seguinte: a cidade fora dominada por zumbis e então homem vê a mulher dele se transformar em zumbi e inevitavelmente ele terá que matá-la. É triste eu sei, mas se nota um sentimento tão forte e uma melodia tão diferente que essa musica é capaz de conquistar qualquer um.
Frase favorita: And if I had the guts to put this to your head... But would anything matter if you're already dead? (E se eu tivesse a coragem para colocar isso na sua cabeça...Mas alguma coisa importaria, se você já está morta?)

9. This Is The Best Day Ever
Eu sinto uma urgência quando ouço essa musica. Algo que precisa ser alcançado o mais rapido o possivel e então o refrão chega e eu me acalmo. É serio, toda vez que ouço essa musica acontece isso. Bom, a musica fala sobre a dor de dente do Gerard kkkkk #parei. Essa musica é linda e vai direto ao assunto quando diz: ” você deixou uma ferida aberta no meu coração. Eu te amo por… este dia, algum dia nós continuaremos desmoronando…”. Essa é uma das minhas partes favoritas dessa musica.
Frase favorita:You left my heart and open wound, and I love you for... (Você deixou uma ferida aberta no meu coração, eu te amo por...)

10. Cubicles
Eu quase não tenho palavras pra expressar o quando eu amo esta musica. Cubicles retrata muito do que eu já vivi, pois ela fala de amores platônicos, algo um tanto frequente pra minha pessoa auhsua. Acredito fielmente no que li uma vez sobre esta musica, sobre ela falar sobre o mercado de trabalho, onde as pessoas são descartaveis e os sentimentos não importam.
Frase favorita: I'll photocopy all the things that we could be (Eu irei fotocopiar todas as coisas que a gente poderia ser)

11. Demolition lovers
A ultima musica do album e mais linda. Aqui termina a história do amantes e  eles morrem. Triste, mas essa musica ao meu ver é algo tão artistico, tão teatral que se assemelha a toda a teatralidade do revenge. A mudança de melodia nessa musica foi algo completamente bem colocado e isso torna a demolition lovers uma das mais incriveis do album. Pra mim essa musica me deixa com gostinho de quero mais, sabe? Quando eu disse que esse album tem uma carga enorme de sentimentos, é aqui que essa carga é mais forte, pois ela é sobre "amar alguém até a morte" e isso é algo forte. Linda, incrivel, perfeita.... demolition lovers é demais!
Frase favorita: I'd end my days with you in a hail of bullets (Eu terminaria meus dias com você numa geada de balas)

Ouça nosso top cinco bullets aqui

Entenderam porque eu literalmente amo esse album? Porque ele engloba todo tipo de sentimento e me faz sentir todos os tipos de sentimento. Bullets te deixa calmo e ao mesmo tempo nervoso. Os sentimento se cruzam, formando algo extremamente puro, algo verdadeiro, mostrando logo de cara o potencial criativo da banda.

Tentei não me alongar falando muito de coisas que vocês já devem estar cansados de saber, mas algumas coisas foram inevitaveis. Bem, espero que tenham gostado e até a semana que vem!!
xoxo Leeh


Esclarecimentos


Olá,Killjoys.
Tudo bem com vocês?
Prometo ser rápida! ^^

  Ontem,eu abri o #ProjetoGerard,vocês podem ver a página no menu lá em cima. Assim como o #ProjetoFrank,é bem legal mas pra ficar ainda melhor,para que possa sair do papel,sim,eu precisarei muito da ajuda de vocês. Para participar,e consequentemente nos ajudar,é só cumprir as etapas lá descritas.
  Oficialmente o projeto começa apenas na sexta que vem,ou seja,dia 02 de março. E a partir deste dia todas as sextas postaremos novidades sobre o projeto aqui no blog.
   ***
  Agora mudando totalmente de assunto,vi uma certa procura para as vagas na equipe,e sim,AINDA TEMOS VAGAS! Se quer participar da nossa equipe,acesse essa página e informe-se clicando aqui.
  Recebemos vários e-mails pedindo para ter a fic no blog,nos desculpe a demora á respondê-los,mas agora está tudo em ordem. Os e-mails mandados por vocês pelos formulários daqui do blog só serão respondidos nas SEXTAS !!! 
  Criarei algum método no blog para que vocês possam saber certinho quais dias acontecem quais atualizações de quadros,mas por enquanto eu ainda estou estudando isso.
  É só,fui rápida? (Risos) 
  Chemical Kisses 

21 de fev de 2012

Fala Killjoy: Julia (@makesomeenoise)



oi pessoal!! Sou a camila jornalista do fc e bom, não sou de falar muito, então vamos a entrevista que foi feita na correria: 


FC: Primeiro, muito obrigado por aceitar a fazer a entrevista Julia! Como sua história com o My Chemical Romance começou??
Julia: Em setembro de 2008, eu estava no letras terra procurando letras de outra banda que eu gosto (McFly) e vi em negrito uma banda "My Chemical Romance". Eu gostei do nome e pesquisei no google, e quando vi, já estava vendo e decorando Helena. Depois a paixão foi só aumentando, e em fevereiro dee 2009 quando me perguntaram quais eram as minhas bandas preferidas, eu incluí MCR.

FC: E o que você mais gostou na banda?
Julia: Tudo, mas fiquei super-mega-hiper apaixonada pelo The Black Parade, fiquei admirada pelo estilo, apaixonada pelas letras, e por eles. TBP foi o que me chamou a atenção (não desmerecendo os outros àlbuns, não mesmo)


FC: Qual dos integrantes mais lhe inspira?
Julia: Me identifico muito com o Frank (pelos cachorro e altura kkkk). Mas INSPIRAÇÃO, é o Gerard. Ele é a prova viva de que você pode dar a volta por cima, encarar a vida, ser feliz. Ele é exemplo a ser seguido.

FC: Considerando que o The Black Parade é seu album favorito, como você definiria a mudança deles?
Julia: Surpreendente. Confesso que de primeira eu fiquei chocada quando baixei a versão ~vazada~ do Danger Days, não era o que eu esperava. MUITAS CORES. KKKKK Lembro que vi uma foto do Gerard com uma legenda do tipo "Não estamos aqui pra fazermos a mesma coisa" (se não for verdade, por favor, me surrem). Vi muita gente falando que não iria ser mais fã, que o MCR morreu pra eles. Mas eu acho que a banda tem que mudar mesmo, tentar novas coisas, só não fugir do jeito MCR de ser. Muita gente não vai concordar (aqueles), mas eu acho que eles amadureceram, e muito.

FC: Com qual música você mais se identifica?
Julia: Heaven help us. Além de ser a minha preferida, já falei pra muita gente "Você não sabe nada sobre os meus pecados". Essa música é muito importante pra mim.

FC: Como você imagina esse novo álbum?
Julia: LARANJA \O/ KKKKKK. Jesus. Parece que estéticamente, vai parecer o Danger Days, estranho, porque comparando os anteriores, nenhum se parece. Mas musicalmente, não dá pra dizer, nem imaginar! É aquela coisa do "não fazemos a mesma coisa". Levando em conta que o MCR lança algo novo de 4 em 4 anos, ansiedade já está batendo.


FC: A maioria dos fãs, teve suas vidas salvas pelo My Chem. Com você também foi assim?
Julia: Foi. Passei por tempos muito difíceis. Horríveis. A música me salvou, e o MCR teve grande parte nisso. "My Chem saved my life"


FC: Fora o MCR e o McFly, quais são as bandas de grande importância pra você?
Julia: Queen, Panic! At the Disco e Fall out Boy


FC:  E essa foi a ultima. Muito obrigado por ter aceito o convite e pela paciência, Julia.
Julia: Eu que agradeço o convite! Continuem o trabalho lindo que estão fazendo!!

Pra acessar o twitter da entrevistada clique aqui.

20 de fev de 2012

Aumenta o Som: Paramore





Oie Killjoys!! Estou aqui pra postar o segundo #aumentaosom do Look alive, devido alguns probleminhas que nossa diva Stelah teve. Bom, hoje eu trago pra vocês umas das bandas mais incriveis da atualidade - depois do My Chem of course -, o Paramore!

Formação antiga do Paramore.
                                  
Onde tudo começou... 

A banda paramore nasceu em 2004 em Franklin Tennessee e atualmente é formada por Hayley Williams (vocalista), Jeremy Davis (Baixo) e Taylor york (guitarra). Os irmãos Farro saíram da banda no final de 2010.
Tudo começou quando Hayley se mudou de sua cidade natal - Meridian, Mississippi -, em 2002 para Franklin, Tennessee quando tinha 13 anos. Lá conheceu na escola os irmãos Josh e Zac Farro. Pouco depois de sua chega a garota começou a fazer aulas de canto com Brett Manning. Só que antes de formar a Paramore Hayley e Jeremy tocavam em uma outra banda chamada Factory, e os irmãos Farro tocavam depois da escola. A banda foi formada então por Josh Farro (guitarra e vocal), Zac Farro (bateria), Jeremy Davis (baixo) e Hayley Williams (vocais) em 2004. com a entrada posterior do vizinho de Williams, Jason Bynum (guitarra rítmica). Eles colocaram o nome Paramore, que é derivado do nome de um antigo baixista da banda, do tempo em que eles ainda tocavam na garagem, uma vez que o grupo descobriu o significado da palavra Paramour ("Amante secreto"), que soa idêntica ao nome escolhido, eles decidiram adotar o nome, usando a ortografia Paramore. A primeira canção da banda que foi escrita em conjunto foi "Conspiracy", que mais tarde foi utilizada em seu primeiro álbum.
Durante os anos seguintes, o Paramore se apresentou em locais fora da área da grande Nashville, incluindo os concertos e festivais Purple Door e Warped Tour. John Janick, CEO e co-fundador da gravadora Fueled by Ramen, ouviu demos da banda e foi a um concerto para ouvi-los ao vivo. Depois de uma pequena apresentação em um armazém, a banda assinou com a gravadora, em Abril de 2005.


Formação mais conhecida da banda!! Amo essa foto!! 



Albuns:

All we know is falling
lançado pela gravadora: Fuelen by Ramen
Data de lançamento: 24 de julho de 2005
Curiosidade: Assim que a banda assinou com a gravadora, eles se dirigiram pra Orlando, para gravarem seu album de estreia. Mas pouco tempo depois Jeremy Davis deixou a banda por motivos pessoais. Os membros restantes da banda continuaram gravando "All we know" sobre a saida do baixista. Segundo Hayley o album refletiu a dor da perda do integrante " O sofá (na capa do All We Know Is Falling) com ninguém lá e a sombra à curta distância, é sobre Jeremy nos deixando e nós nos sentindo como se tivesse um espaço vazio". A gravação de All We Know Is Falling levou três semanas, e o material promocional para o álbum mostrava apenas os quatro membros restantes. Antes da turnê, a banda adicionou John Hembree (baixo) para substituir Davis. Durante este Verão, Paramore se apresentou no Shira Girl Stage de 2005 com a Warped Tour. Ao ser convidado pela banda a voltar, Davis retornou ao Paramore depois de cinco meses separados.
Singles:  Pressure que não obteve muito sucesso e Emergency.
Trilha sonora?! : Pressure entrou para a trilha sonora do game The sims 2 para playstation 2 e Xbox

Riot!
Data de lançamento:12 de junho de 2007
Curiosidade: Paramore começou a gravar seu segundo álbum Riot! em janeiro de 2007, terminando a produção em Março, sem a guitarra de Hunter Lamb (que deixou a banda no início de 2007 para se casar); sem Lamb, o guitarrista solo Farro foi obrigado a desempenhar todos os papéis de guitarra no álbum. Lamb foi desde então substituído pelo guitarrista Taylor York, que tinha estado em uma banda com os irmãos de Farro antes de que os dois encontrassem Williams. Depois de ser cortejado pelos produtores Neal Avron e Howard Benson, Paramore optou por gravar Riot! com o produtor de New Jersey, David Bendeth (Your Vegas, Breaking Benjamin). O nome Riot! havia sido escolhido porque ele significava "uma súbita explosão de emoção descontrolada", e era uma palavra que "resumia tudo."
singles: Misery Business, lançado em 21 de junho de 2007, que segundo Hayley foi a coisa mais sincera que já escreveu. Logo depois veio Hallelujah que fora lançado em 30 de julho de 2007; Em 11 de outubro de 2007 o video da musica "Crushcrushcrush". That's what you get fora liberado em 24 de março de 2008.

Brand New eyes
Data de lançamento:29 de setembro de 2009
Curiosidade: De acordo com o LiveJournal do grupo, Rob Cavallo (conhecido por produzir o single "Decode", além de ter trabalhado com artistas como Green Day, Avril Lavigne, Less Than Jake e My Chemical Romance) foi o produtor deste disco.Durante a turnê de divulgação de Brand New Eyes, a vocalista Hayley Williams teve de deixar o palco durante uma apresentação em 29 de setembro devido a um problema na voz. Em 2 de outubro, foi anunciado que algumas datas da turnê teriam de ser adiadas, pois a vocalista Hayley Williams estava infectada com laringite.Em fevereiro de 2010 Justin York, irmão de Taylor York, substituiu Josh Farro na turnê do Paramore pela Oceania, já que o guitarrista principal se ausentou por algum tempo das atividades relacionadas a banda em razão do seu casamento.
Singles: Ignorance foi liberada para Download junto com a pré-venda do album no dia 7 de julho. No dia 23 de novembro sai o video do segundo single "Brick by boring brick". 14 de janeiro de 2010 é lançada a musica fofissima the only exception. Depois vieram Careful e Playing God.

Ouça a nossa Playlist da banda Paramore aqui


Membros da banda
Hayley Williams – vocal, piano e teclado 
Jeremy Davis – baixo 
Taylor York – guitarra base 

Membros de turnê
Justin York - guitarra solo e vocal de apoio 
Jon Howard - guitarra base, piano, teclado e vocal de apoio (2010-presente)
Josh Freese - bateria (2011)
Jason Pierce - bateria (2011-presente)

Ex-membros
John Hembree – baixo (2005)
Jason Bynum – guitarra base (2004-2005)
Hunter Lamb – guitarra base (2005-2007)
Josh Farro – guitarra solo e vocal de apoio (2004-2010)
Zac Farro – bateria (2004-2010)

Detalhes adicionais:
• Paramore fez duas musicas para o filme twilight inspirado nos livros de Stephenie Meyer. As musicas "Decode" e "Caught in myself".
• Fizeram um video para a musica Decode e depois lançaram um versão acustica.
• Lançaram um cd e dvd intitulado "the final Riot!"
• Josh e Zac sairam da banda no final de 2010 antes da vinda da banda para o Brasil. 

Formação atual da banda!!


Wikipédia aparte kkk, Paramore é formada desde o inicio por pessoas que são incrivelmente talentosas. O talento Hayley, Jeremey, Taylor e até mesmo os ex integrantes foram o motivo para que a banda se firmasse bem no cenário musical mundial e esse é o jeito mais lindo de se ter uma banda de sucesso, através do talento e amor pela musica.  Porque sim, todos nós sabemos que existem bandas que pensam apenas no sucesso a ser feito, no dinheiro a ser ganho e com o perdão da palavra " o resto que se foda". O paramore nunca foi assim, embora eu já tenha escutado que são. Confio no talento e na criatividade deles para continuarem fazendo sempre belas e boas musicas salvando a geração do rock atual. Apesar de eu não ser fã da banda, gosto muito deles e acredito que essa minha confiança no talento deles nunca irá desaparecer!! 


 Paramore é mesmo incrível, não é?? Comentem o que acham da banda, as musicas preferidas e tudo mais. Espero que tenham gostado e não esqueçam de sugerir a próxima banda que vocês querem ver aqui lá no nosso twitter

xoxo Leeh 


18 de fev de 2012

Ray e Mikey falam sobre Nirvana.




Vinte anos atrás, o Nirvana lançou ”Nevermind”, álbum que vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo. Mas o mais importante, Nevermind teve uma grande influência sobre os artistas e sobre a estrutura da indústria da música ao longo do ano de 1990.
Na recente apresentação do modelo da guitarra Jaguar de Kurt Cobain, Fender pediu uma série de músicos como eles foram influenciados pela banda, e o álbum de Kurt.


Veja abaixo os depoimento de Ray e Mikey:

Na primeira vez que ouvi Nirvana, me deu vontade de começar uma banda. Kurt Cobain, tinha um talento incrível, e atingiu toda uma geração, Ele não era um metaleiro cabeludo, mulherengo! Ou tentava ser algum tipo de ‘deus virtuoso do rock’. Ele era um cara normal que escrevia boas canções e tocava das profundezas de suas entranhas. A música do Nirvana tinha um significado e era tocada com um propósito feroz. Eles fizeram o sonho de ter uma banda ser acessível a crianças como eu. As composições de Kurt, atitude e o som cru falaram comigo em tantos níveis. Quando criança tudo o que eu queria era uma Jagstang (guitarra Fender) e começar uma banda, e é legal ver um novo modelo de inspiração do Kurt para essa geração.
—Ray Toro, My Chemical Romance

Uma banda como o Nirvana é como o cometa Harlley, como se você provavelmente visse uma vez apenas na sua vida inteira. Nunca vou esquecer quando vi a estréia de ‘Smells Like Teen Spirit’ no MTV’s 120 minutes. Meu irmão me chamando no quarto e era um momento único para nós dois. Nirvana mudou completamente como pensávamos e nos sentíamos em relação ao rock. Era provavelmente muito similar ao que as crianças viram nos anos 60 quando os Beatles apareceram no Ed Sullivan. A música do Nirvana falou com a nossa geração e irá indubitavelmente continuar influenciando as próximas gerações.
—Mikey Way, My Chemical Romance


Fonte: MCR Brasil e Fender 


16 de fev de 2012

Resenha: Three Cheers For Sweet Revenge


Oi sugar's 
Eu sou a Leeh, e estou aqui pra postar a primeira resenha do FC (ai que emoção rs). Eu não sabia por qual álbum da banda começar. Quis começar pelo DD mas eu sabia que ia gerar polêmica - porque a maioria dos fãs que conheço detestam o album -, então resolvi começar pelo Three Cheers for sweet revenge que é meu favorito. Espero que gostem e... bom vamos ao que interessa! 




Three Cheers for Sweet revenge, um álbum que deixou bem claro á todos que o MCR veio para ficar – disso não temos duvidas. Mas  o revenge não representa só isso . Cada música, cada melodia representa algo que aposto que cada um de vocês quis gritar ao mundo e nunca tiveram coragem; Representa coisas que sentiram, situações que tirando todo o clima teatral poderiam muito bem serem vividas por qualquer um. Eu vejo este álbum de vários jeitos, consigo enxergar varias coisas que se interligam entre si; Vidas diferentes, descritas, vivendo no mesmo lugar – apesar da temática do álbum ser praticamente a continuação do anterior, o bullets!

É um álbum bem sombrio, diga-se de passagem, mas que é quase impossível não amar, pois tudo nele é atraente; Desde as guitarras que levam a melodia á um nível inigualável, até a bateria – que pra mim é muito fácil, não sei pra vocês. O Revenge é um álbum que não deve ser ouvido e sim degustado… e como dizem: a vingança é um prato que se come frio! Be prepared to feel revenge!



1. Helena
Helena foi o ponto de partida para que muitos – não digo a maioria - conhecessem e amassem está banda logo de cara. Óbvio, comigo foi exatamente a mesma coisa. Impossível não amar a letra – que trata de um assunto tão delicado – e essa melodia que de longe é mais linda já escutada. Não é exagero, essa musica consegue tocar na alma de quem já perdeu alguém. A musica foi escrita pra avó do Gerard e do Mikey que morreu, a vovó Elena, e trata da dor que essa perda causou. Como eu já disse, essa musica consegue tocar na alma de qualquer pessoa que já tenha perdido alguém e isso é verdade, falo isso por experiência própria. É você escutar essa musica e sentir lá dentro de você que todas as lembranças ligadas á aqueles que partiram, estão voltando. Mas não para machucar, para confortar! Se eu fosse ficar falando sobre essa musica aqui com certeza ia escrever uma bíblia, porque sabe como é ne?! Música cupido, culpada por um amor á primeira vista por essa banda, é sempre assim!
Frase preferida: Can we pretend to leave?And then we’ll meet again,When both our cars collide. (Nós podemos fingir ir embora? E então nos encontraremos de novo. Quando nossos carros colidirem?)

2. Give’ em Hell, kid!
Eu realmente não conseguia enquadrar qualquer coisa que eu tenha vivido nessa musica, só conseguia ver personagens e nada mais. Eu não conseguia sequer entender a musica! Mas vocês sabem que o tempo é melhor remédio para tudo e com essa musica não fora diferente. A letra fala sobre um homem em que diz á amada que não há motivos para continuar com ela, mas que ainda a amava. Isso esta na wikipédia, como devem ter percebido, mas eu acredito numa teoria completamente diferente: Essa musica fala sobre alguém que precisa partir, deixar a pessoa amada e que sempre vai sentir falta dela. Fala sobre alguém que está simplesmente desmoronando e que PRECISA partir! É sobre ter medo de cair, pois você não tem a pessoa que ama por perto pra te segurar. É assim que eu vejo a Give’ em Hell, kid. Nem preciso falar que amo a melodia e a letra, porque isso vai virar clichê ao ver de vocês; Mas é uma música que apesar de tentar acabar com meus neurônios para decifrá-la e entendê-la de um jeito único, se encaixa facilmente com algumas situações que eu já vivi. É linda e perfeita – como qualquer musica do MCR – e consegue te abduzir com a melodia forte de tirar o fôlego.
Frase preferida:  If you were here I’d never have a fear, So go on live your life, But I miss you more than I did yesterday! (Se você estivesse aqui, eu nunca sentiria medo. Então vá e viva sua vida. Mas eu sinto sua falta mais do que eu senti ontem)

3. To the end.
Sinceramente, essa pra mim tem uma coisa com a qual todos têm que lidar um dia: Renuncias, escolhas, conseqüências, promessas. A To the end, esconde isso atrás de todo um enredo sobre um casal; sobre alguém que está muito bem disposto a largar tudo e mudar, para selar uma união eterna. Ai que entra a renuncia e as escolhas! É tudo que sinto e penso sobre essa musica, que é uma das melhores musicas deste cd. Literalmente amo tudo que essa musica significa e tudo que ela diz; É notável que a letra fala sobre um homem e uma mulher e que os dois são os opostos, mas que ao mesmo tempo são iguais. Chega a ser bem complexo, mas a “to the end” é uma musica fácil, simples de se compreender. Alem de tudo isso é uma musica super empolgante, que vai da empolgação, ao sombrio num piscar de olhos. To The end é o tipo de musica que você não deve se esquecer ou deixar de ouvir, porque ela praticamente encaminha a historia á parte mais interessante: a vingança.
Frase preferida: If you marry me, would you bury me?Would you carry me to the end? (Se você casar comigo, você me enterraria? Você me carregaria até o fim?)

4. You know what they do to guys like us in prision
Prision, uma musica que me encantou logo de cara. Sua melodia do começo ao afim é algo completamente diferente, único; Sua letra trata claramente de homossexualismo e de dois homens presos. Isso se nota facilmente pelo nome da musica: “ você sabe que eles fazem com rapazes como nós na prisão”. Mas na verdade toda essa historia de prisão é quase uma mascara, para o que na verdade a musica trata: Sobre o caso que Gee e o Bert do The used tiveram, que para os mais íntimos conhecem como Gert. Não consigo ver outra coisa nessa musica, fica tão claro, tão obvio ao meu ver. Nessa musica os solos de guitarra são do tipo capazes de lavar a alma de quem escuta, fora a risadinha do Gee no final. Se existe uma palavra que possa definir o que esta musica significa, com certeza seria: ÚNICA.
Frase preferida: Life is but a dream for the dead, And well I, I won’t go down by myself,But I’ll go down with my friends. ( a vida é só um sonho, para os mortos. E bem eu, não vou para o inferno sozinho, mas eu vou para o inferno com meus amigos!)

5. I’m not okay (I promise)
A minha favorita pra toda a eternidade. Nunca amei uma musica tanto quanto amo esta! “I’m not okay”, é um hino de uma geração. Foi através dessa musica que todo meu amor pelo My Chemical Romance só aumentou. Também não é pra menos, o refrão é do tipo chiclete e a musica retrata sobre tudo que já passamos ou passaremos um dia : Um amor não correspondido, uma historia não acabada. São estas coisas que vejo na musica e acreditem, eu ouço quando “I’m not okay” e fico muito bem. I’m not okay, é uma das melhores - uma não, é a melhor!- musica do Revenge; Contagia, é fácil de cantar, simples de decorar e tem uma letra tão explicita que é impossível não amar essa musica. Viciante!
Frase favorita: You said you read me like a book, but the pages are all torn and frayed (você diz que me lê como um livro, mas as paginas estão todas rasgadas e desgastadas!)

6. The ghost of you
Essa musica é calma e ao mesmo tempo brutal pra mim. Não digo por causa do vídeo, mas é impossível ouvi-la e não lembrar de guerras, soldados e etc. É como se esta musica fosse feita exatamente sobre isso, sobre guerras e todas as coisas ligadas á essa situação. O significado de “the ghost of you” pra mim é simples: ver algo partir e nunca mais voltar! E ser assombrado o tempo todo por isso! Exatamente como os outros singles lançados, é do tipo que gruda na sua mente e não vai desgrudar tão facilmente. Esse é o tipo de musica que você nunca se cansará de ouvir e que apesar da letra ser aparentemente triste te fará querer olhar sempre para frente.
Frase favorita: I never, said I’d lie and wait forever. If I died we’d be together now… (Nunca disse, que mentiria e esperaria pra sempre. Se eu morresse, nos ficaríamos juntos agora…).

7. The jetset life is gonna kill you.
A letra é bem complexa, mas a melodia é ótima. É possível que essa musica fale sobre os problemas do Gee com as drogas. Não consigo ter outra visão desta musica, ao não ser o tema drogas, porque há passagens da letra em que isso fica subentendido, fica claro e ao mesmo tempo se esconde sob uma mascara de palavras bem colocadas. Não podemos deixar de falar sobre a parte em que a letra diz: “ E pela ultima vez eu minto. Eu poderia mentir para você?”. É algo que parece está sendo escondido de alguém, e outra vez eu volto para a teoria das drogas.Amo essa musica e a voz de Gee ficou tão linda que chega a dar arrepios. É uma ótima musica…
Frase preferida: Alright, Give up, Get down. It’s just the hardest part of living. (tudo bem, desista. Essa é apenas a parte mais difícil de viver).

8. Interlude.
Não está no encarte do cd, justamente por ser um interlúdio, uma ponte de ligação com a parte mais ‘vingativa’ do cd. Nela é como se pedisse proteção para algo que se está prestes á acontecer. É bem curtinha ( 00:57 segundos), mas dá pra acalmar bastante nos dias mais difíceis.
Frase favorita (praticamente a musica inteira): Saints protect her now. Come angels of the lord. (santos protejam-na agora. Venham anjos do desconhecido)

9. Thank you for the venom.
“Thank you for the venom” (ou simplesmente Merci pour le venim, como está escrito no álbum bullets, no encarte se não me engano), é uma musica que representa uma pequena mudança no ritmo do álbum. Á partir dessa musica, as letras começam a ficar com um toque mais vingativo, passando das simples despedidas. Thank you for the venom, fala sobre aquelas pessoas que vão à porta da sua casa, tentando fazer com que você mude de religião. Como sempre, eu venho com uma teoria completamente diferente da verdade. Essa musica pra mim nada mais é do alguém querendo dizer o quanto é forte e mostrando que nada poderá atingi-la. O final do refrão mesmo mostra isso. Mas chega ser impossível não relacionar a minha teoria com que a musica realmente significa. É sobre agradecer á todo veneno que lhe deram, assim de graça. Gosto bastante da voz do Gerard nessa musica, ele consegue através de sua voz passar exatamente o que a musica está dizendo. Ele simplesmente agradece pelo veneno.
Frase favorita: You’re running after something,that you’ll never kill. If this is what you want, Then fire at will (você esta correndo atrás de algo, que você nunca matará. Se é isso que você quer, então atire á vontade!)

10 Hang ‘em high.
Inspirada no filme “Que os enforquem bem alto/cometeram dois erros” de 1967. Começa nos fazendo lembrar de faroeste, mas depois uma melodia eletrizante entra, nos fazendo mudar completamente de idéia sobre está musica -que no começo, parecia que iria manter sempre o mesmo ritmo. Fala sobre um homem que pensa em se matar, e quer demonstrar a sua amada que realmente a ama muito. Já eu acredito que nessa musica se esteja falando sobre ir á uma luta -mate mil homens maus…- e não importa o que aconteça, continue lutando caso o ser amado caia -morra. Complexo, mas eu vejo assim! Gosto bastante dessa musica, por causa desse clima, batalha, guerra que ela me trás a cabeça. Hang ‘em high é otima!
Frase favorita: But don’t stop if I fall, And don’t look back. Oh baby don’t stop, Bury me and fade to black (mas não pare, se eu cair e não olhe para trás. Amor não pare de me enterrar e desbotar para preto).

11. it’s not a fashion statement, it’s a deathwish
Essa musica sempre me faz ficar pensativa. A “it’s not fashion”, é como um calmante para mim… quase que sem explicação. Ela fala sobre um homem que morreu assassinado e renasce buscando vingança. Dessa vez é impossível descordar e tentar ver essa musica de outro ângulo. Vejo ela como os dois extremos do amor e da vingança.  Como se fosse os dois ao mesmo tempo! É estranho, mas é exatamente isso que eu vejo e nada mais. Amo essa musica por completo, ela toca minha alma com facilidade.
Frase favorita: For what you did to me, and what I’ll do to you, you get, what everyone else gets, you get a lifetime! (por tudo o que você fez pra mim, e tudo o que eu farei a você, você tem o que qualquer um tem, você tem um tempo de vida); I lost my fear of falling, I will be with you. (eu perdi meu medo de cair, eu estarei com você)

12. Cemetery Drive
A melodia dessa musica é perfeita! Diferente de todas as outras do cd, apaixonante. Fica claro na letra que se fala sobre traição, de amantes e essas cositas! É uma musica que vai do irônico ao romântico em um piscar de olhos. Apaixonante, diga-se de passagem, e minha segunda favorita do revenge. Não é possível imaginar outro significado para ela que não seja traição, porque isso fica bem explicito na letra, fica bem obvio; O refrão até mostra o quanto a partida da amante para o narrador, o machuca. Eu fico sem palavras quando ouço essa musica, ela é sincera e ao mesmo tempo irônica. É perfeita, resumidamente.
Frase favorita: Back home, off the run, Singing songs that make you slit your wrists. It isn’t that much fun, staring down a loaded gun? (de volta para casa, paro a corrida. Cantando musica que fazem você cortar seus pulsos. Não é legal encarar uma arma carregada?)

13.I never told you what I do for a living.
Tudo que é muito bom acaba, enfim, aqui está a ultima musica do revenge e a mais importante, pois ela termina com o conceito do álbum anterior (o bullets) e com o conceito do revenge. Fala sobre os amantes que conseguiram matar todos os seus inimigos, mas que foram assassinados! Outra musica que eu não consigo ver outra coisa, ou tentar interpretar de outra forma. A melodia de inicio não me cativou, mas a letra foi de fato o que mais me marcou; Acho a letra dessa musica tão linda que eu até tatuaria no meu corpo uma parte dela. Apesar de todo o sentimento de vingança se concretizando nessa musica, não podemos deixar passar um toque romântico; A parte em que os amantes morrem juntos. Ao todo é uma bela musica para o um álbum tão cheio de vingança (e três vivas aos vingativos de plantão! rs). É fechamento de ciclo onde toda vingança acaba, dando lugar uma paz inevitável. Loucuras e filosofias à parte, não se pode ouvir o revenge sem ouvir  “I never  told you what I do for a living”.
Frase favorita: And we’ll all dance alone to the tune of your death, We’ll love again, we’ll laugh again, And it’s better of this way. (E nós todos dançamos sozinhos à canção da sua morte. Nós amaremos novamente, nós riremos novamente. E é melhor desse jeito)




Ouça o nosso top cinco Revenge aqui


Eu sei que ficou enorme pessoal, vocês devem imaginar o quanto eu demorei pra escrever tudo isso  (algo entre duas horas), mas valeu a pena cada palavra, pois o revenge é album incrivel que acredito que todos deveriam escutar. E vocês o que acham do Three Cheers For Sweet Revenge? Dê sua opinião, nos conte suas musicas favoritas do álbum!
Espero que tenham gostado e até a próxima!


15 de fev de 2012

"Jamais poderia sair do My Chemical Romance", Gerard Way


Gerard disse em nota  do Music News que nunca poderá deixar a banda. Segundo o site, todos os integrantes estão mais inspirados do que nunca e muito longe de ficarem exaustos.
"Chegando aos 10 anos agora, nós amamos estar na banda. É algo de que você jamais pode sair, escapar ou abrir mão, e isso é uma coisa ótima", disse Gerard que ainda revelou que a banda anda trabalhando em um disco sucessor do "Danger Days": "A coisa mais legal é que atualmente nós temos passado um bom tempo na estrada compondo novos materiais. Nós não fazíamos isso antes de 'Danger Days'". É provavel que esse novo disco seja lançado em 2012.

Fontes : MTV Brasil 


Entrevista Gerard e Mikey em Melbourne


No vídeo,eles falam sobre a versão de Glee para "Sing" e o que eles acham sobre estar nas paradas com artistas como Lady GaGa.


14 de fev de 2012

Fala Killjoy: Jenny (@fuckmegerard)


Olá,Killjoys !
Confesso que não via a hora de postar o #FalaKilljoy .
Bem,vocês devem conhecer o projeto pelo tumblr. Mas depois de toda a reforma,resolvemos começar tudo do início. Espero que gostem da entrevista de hoje!


Oiie Jenny *tocaaê*,tudo bijuteria? Prometo ser boazinha com as perguntas... U.U

FC: Vou começar com uma pergunta que faço á todas: Quando e como conheceu o My Chemical Romance?
Jenny: Bem , eu conheci o MCR a 6 anos mas so virei fã da banda mesmo a uns 2 anos . foi vendo o clipe de NaNaNa , porque eu estava passando um fase muito dificil na minha vida e eu não ligava muito mais pra musica e como uma das minhas bandas favoritas o FOB tinha acabado pra mim o MCR que estava a um tempo sem fazer nada tbm, mas depois que eu vi o clipe e que eles estavam com esse novo album ( danger days ) eu começei a ver mais da banda e foi ai que eu me tornei fã deles .

FC: Qual é a música deles que você mais se identifica e por quê?
Jenny: Nossa é dificil escolher so uma musica são tantas , mas entre tds eu acho que é " i'm not okay " porque durante um bom tempo da minha vida eu tive que fingir estar bem com tudo e todos quando na verdade eu tinha vontade de gritar I'M NOT O-FUCKING-KAY.

FC: Muitas fãs curtem tudo que o MCR faz,talvez não porque realmente gostem,mas só pelo fato de vir da banda. Mas a questão é:Pra você,até que ponto vai ser fã?
Jenny: Pra mim ser fã é você gostar e admirar as coisas que seu idolo faz mas nem tudo, porque se ele fizer algo que vc não acha certo não é que porque vc é fã que tem que ser obrigado a aceitar ,como fã vc tem o direito de criticar e falar " ah não eu não gostei disso que vc fez " e criticar é diferente de vc xingar ele e fazer uma army contra ele isso ja é idotice.. mas vc deixar de apoiar td que o seu idolo faz porque vc não acha certo isso não te torna nenhum poser ..

FC: Mudando totalmente de assunto,mas sem perder o foco. Seu twitter tem um nome bem irreverente (@fuckmegerard). Conte-nos mais sobre ele!
Jenny: hahaha .. então o "fuckmegerard" surgiu quando eu vi um video do dia do aniversario do Gerard no ano passado eles fizeram um show e quando eles cantaram I'm not okay e o Frank disse "fuck me Gerard" ao invés de "trust me" ai eu pensei que seria um bom user fui lá e coloquei ..

FC: Vi algumas fotos suas vestida como Frank Iero e com o make do Pete Wentz. Você constantemente faz 'cosplay' de seus ídolos,ou as fotos são apenas uma brincadeira? Se sim,você já se vestiu como algum artista não citado?
Jenny: Não eu não faço cosplays, o do Frank foi pro projeto de aniversario dele e o do Pete eu so fiz porque eu so uma pessoa muito desocupada e como eu não tinha nada pra fazer e estava vendo o clipe de america's suitehearts resolvi imitar o make dele ,foi so isso .. hehehe

FC: Além do MCR,existe alguma banda que influencie na sua vida?
Jenny: Sim, Fall Out Boy e The Strokes.

FC: Você conhece o FC antes mesmo dele existir e participou do projeto de aniversário do Frank. Queremos saber sua opinião sobre nós e como foi participar daquele projeto.
Jenny: Ah o FC é foda né ?! , eu achei legal essa ideia de juntar mais o fãs e os projetos de vocês ficaram muito bons. Participar do projeto de aniversario do Frank foi muito legal ainda mais que eu pude me vestir de Frank oque pra mim foi um sonho .. hehehe

FC: Bem,você sabe que eu,particularmente, adoro você e espero revê-la  nos quadros e projetos do FC. Pra finalizar,só manda um recado para as Killjoys do outro lado da tela !
Jenny: ée .. bem .. " Não tenham medo de continuar vivendo e de caminhar sozinhos por esse mundo " Flw Killjoys .. bjs do Frank!

Para acessar o Twitter da entrevistada,clique aqui.


13 de fev de 2012

Aumenta o Som: Panic ! At The Disco




















Olá,Killjoys !
Primeiro #AumentaOSom do Blog e quero ver vocês usando a tag!
Vocês votaram e nós trouxemos,matéria quentinha sobre o P!ATD. Enjoy ! ^^

(Formação auge do P!ATD)

Cquote1.png Plagiador! Cquote2.png
Willy Wonka sobre as roupas da biba que canta, Brendon Urie
Cquote1.png Esses rapazes tem um visual muito macho. Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Panic! at the Disco

  O Panic! At The Disco é uma banda de rock avá dos Estados Unidos,formada em Las Vegas em 2004. Com formação original de: Ryan Ross,Spencer Smith,Brent Wilson e Brendon Urie.
  Depois de muitos cover do Blink-182 na sala de estar da avó do Spencer (malditos netos),eles colocaram as músicas no MySpace,despertando a atenção de Pete Cafetão Wentz (Fall Out Boy),que apresentou os Panicatos ao selo Decaydance/Fueled by Ramen.  A vida começou a mudar,conciliar os estudos com a música ficava cada vez mais difícil. Eles resolveram tentar, arrumaram as malas e foram gravar o álbum de estréia: "A Fever You Can’t Sweat Out".
  E assim,logo de cara,no primeiro,mas genial álbum,eles ganharam notoriedade. 

  Em maio de 2006,a mudança. Brent Wilson sairia da banda,por motivos musicais. O cara não teria evoluído musicalmente,o que ele alegou ser culpa do dinheiro,que teria subido pra cabeça dos outros três.                            Quem substituiria Brent? Jon Walker,claro.  (Ao lado,Formação original do P!ATD,com Brent Wilson)
  No início de 2009,o guitarrista Ryan Sexy Ross e  baixista Jon Walker resolveram deixar a banda,declarando que não suportaram a homossexualidade do vocalista uma suposta discordância musical.
  Em 10 de julho de 2009 a banda voltou a assinar com o ponto de exclamação. 
  Em 30 de julho de 2009,o baterista confirmou os subsitutos nem tão gostosos Ian Crawforde e Dallon Weekes. No final do mesmo ano lançando "New Perspective" que participou da trilha do filme Garota Infernal bota infernal nisso.
  O terceiro e último álbum de estúdio da banda,Vices & Virtues,foi lançado em 22 de março de 2011.     

Ficheiro:A Fever You Can't Sweat Out.jpg
Ficheiro:Pretty Odd PATD.jpg
(Da esquerda para a direita: "A Fever You Can't Sweat Out" e "Pretty Odd".)


  Wikipedia á parte, agora partindo de um conceito particular,do qual talvez nem todas concordem. Gosto muito do "Vices & Virtues",mas é o típico trabalho que com  o tempo desaparece. O que contraria os projetos anteriores do P!ATD.
  A banda perdeu muita força e masculinidade com a saída de Ryan. Mas o projeto novo dele também não tem forças,sem o Brendon. Enfim,nenhum projeto superará a formação auge do P!ATD criadora de singles,para muitos,eternos.


Ouça nossa Playlist do P!ATD aqui !

Twitter oficial da banda: https://twitter.com/#!/panicatthedisco
Site oficial da banda: http://www.panicatthedisco.com/